Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

Em 2017, África contínua a apresentar um Índice de Desenvolvimento Humano mais baixo das demais regiões do globo. No hemisfério sul dominam os países com um nível de desenvolvimento humano baixo ou médio, enquanto no hemisfério norte quase todos obtêm uma pontuação considerada elevada ou muito elevada.

 

 

No conjunto dos 38 países com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado baixo, cerca de 81,25% são africanos, como se pode confirmar no Quadro 1. Os três países com índice de desenvolvimento humano mais baixo são a Nigéria (0,354), a República Centro-Africana (0,367) e o Sudão do Sul (0,388). Entre os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), Guiné-Bissau (0,455) e Moçambique (0,437) são, respetivamente, o 26º e o 29º dos países com um IDH mais baixo. Cabo Verde (0,654), Guiné Equatorial (0,591), S. Tomé e Príncipe (0,589) e Angola (0,581) fazem parte do grupo de países com o IDH Médio.  

A maioria dos países da OCDE e todos da UE-28 possuem um IDH muito elevado (> 0,80 pontos), sendo que a Noruega (0,959), a Suiça (0,944) e a Austrália (0,939) apresentam os valores mais elevados de desenvolvimento medidos por este indicador.
Entre os 59 países com Índice de Desenvolvimento Humano muito elevado e no total dos 189 países e territórios, Portugal ocupa a 41º posição no ranking, com um valor em 2017 de 0,847.

 

Quadro 1 - Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) (2017)

wdt_ID Rank Países IDH
1 IDH Muito Elevado
2 1 Noruega 0.953
3 2 Suiça 0.944
4 3 Austrália 0.939
5 4 Irlanda 0.938
6 5 Alemanha 0.936
7 6 Islândia 0.935
8 7 Hong Kong, China 0.933
9 7 Suécia 0.933
10 9 Singapura 0.932
Rank Países IDH

Fonte: Human Development Report 2018 (PNUD)

 

O Quadro 2 compara os valores do Índice de Desenvolvimento Humano e dos seus componentes, por níveis de desenvolvimento e regiões do mundo.
Continuam a persistir assinaláveis diferenças entre níveis de desenvolvimento e regiões do planeta no que respeita às componentes do IDH: esperança de vida à nascença; média de anos de escolaridade; anos de escolaridade esperados; produto Nacional Bruto (PNB) per capita. 
Note-se, como exemplo, que o Produto Nacional Bruto (PNB) per capita entre a média de países com IDH Muito Elevado (40,041 PPP$) é cerca de 16 vezes superior ao valor registado nos países com IDH Baixo (2,521 PPP$) e a esperança de vida à nascença é cerca de 19 anos superior. No que refere média de anos de escolaridade, compreende-se que em países com IDH Baixo, esta é cerca de 7,5 anos inferior quando comparado com o IDH Muito Elevado.  
Em nenhuma das regiões definidas pelo Relatório de Desenvolvimento Humano encontra-se um IDH considerado “muito elevado” (0,800 ou acima): Europa e Ásia Central é a região com o maior nível de desenvolvimento (0,771) e, juntamente, com a América Latina e Caraíbas (0,758) e o Este da Ásia e Pacífico (0,733), fazem parte do IDH considerado “elevado” (0,700-0,799).  O valor de IDH dos Estados Árabes (0,699) e do Sul da Ásia (0,638) corresponde a um IDH “médio” (0,550-0,699).

 

Quadro 2 - Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e seus componentes (2017)

wdt_ID Categorias IDH Esperança de vida à nascença (anos) Anos de escolaridade esperados Média de anos de escolaridade Produto Nacional Bruto (PNB) per capita (PPP$)
1 Grupos de IDH
2 IDH muito elevado 0.894 79.5 16.4 12.2 40,041
3 IDH elevado 0.757 76.0 14.1 8.2 14,999
4 IDH médio 0.645 69.1 12.0 6.7 6,849
5 IDH baixo 0.504 60.8 9.4 4.7 2,521
7 Regiões
8 Estados Árabes 0.699 71.5 11.9 7.0 15,837
9 Este da Ásia e Pacífico 0.733 74.7 13.3 7.9 13,688
10 Europa e Ásia Central 0.771 73.4 14.1 10.3 15,331
11 América Latina e Caraíbas 0.758 75.7 14.4 8.5 13,671
Categorias IDH Esperança de vida à nascença (anos) Anos de escolaridade esperados Média de anos de escolaridade Produto Nacional Bruto (PNB) per capita (PPP$)

Fonte: Human Development Report 2018 (PNUD)

 

O Quadro 3 apresenta a evolução do IDH e componentes, em Portugal, entre 1990 e 2017. Nos últimos 27 anos, o IDH português subiu 0,136 pontos. O período de 1990 e 2000, marca o momento de maior crescimento neste indicador, o que se manifestou numa melhoria nas várias componentes. Porém, desde 2010, a evolução dos valores do IDH tem sido mais ligeiro (sobetudo desde 2015), o que em parte é explicado pelo efeito da componente do PNB per capita.
Desde 1990, a esperança média de vida em Portugal subiu em 6,9 anos (em 2017, situava-se nos 81,4 anos), a média de anos de escolaridade aumentou em 3 anos (em 2017 era de 9,2 anos) e os anos de escolaridade esperados aumentaram em 4,5 anos (em 2017 era de 16,3 anos).  Por fim, o Produto Nacional Bruto (PNB) per capita (PPP$) português subiu de 20,109 PPP$ para 27,315 PPP$). Portugal continua a distanciar-se de forma muito clara dos demais países com um IDH muito elevado, em particular, nos anos médios de escolaridade e PNB per capita.

 

Quadro 3 - Evolução do IDH e suas componentes em Portugal (1990-2017)

wdt_ID Anos Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Esperança média de vida Anos de escolaridade esperados Média de anos de escolaridade Produto Nacional Bruto (PNB) per capita (PPP$)
1 1990 0.711 74.5 11.8 6.2 20.109
2 1995 0.76 75.4 15 6.4 22.018
3 2000 0.785 76.7 15.6 6.8 25.51
4 2005 0.8 78.5 15.3 7.5 26.182
5 2010 0.822 79.9 16 8.1 26.318
6 2015 0.842 81 16.4 9.1 25.86
7 2016 0.845 81.2 16.3 9.2 26.521
8 2017 0.847 81.4 16.3 9.2 27.315
Anos Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Esperança média de vida Anos de escolaridade esperados Média de anos de escolaridade Produto Nacional Bruto (PNB) per capita (PPP$)

Fonte: Human Development Report 2018 (PNUD)

 

Atualizado por Inês TavaresVer dados Excel